Notícias

Pesquisa mostra que brasileiros querem abrir negócio, mas só 4% conseguem

28/03/2013 09:00 - TAGS: , ,

Mais de 75% dos brasileiros preferem ter um negócio próprio a ser empregados. No entanto, só 4% conseguem ser empresários com, pelo menos, um funcionário.

Para 19% dos entrevistados, é mais vantajoso ser funcionário de uma companhia por causa da estabilidade que um emprego oferece. Os 5% restantes não responderam.

Esses são alguns dos resultados da pesquisa Empreendedores Brasileiros -Perfis e Percepções, feita pela ONG Endeavor, que se dedica promover o empreendedorismo.

O propósito da pesquisa foi tentar entender as motivações de alguém que quer ser empresário e o que falta para aqueles que não conseguem.

Comparando as razões apresentadas pelos entrevistados daqui com as dos de outros países, a pesquisa aponta que “o brasileiro é muito mais focado nas motivações do dinheiro”.

O motivo pelo qual a grande maioria dos brasileiros quer ter o próprio negócio é a crença de que isso trará “independência pessoal e autorealização”, em primeiro lugar, e uma chance para ganhar mais, em segundo.

Amisha Miller, 27, gerente de pesquisa e de políticas públicas da Endeavor, diz que o motivo mais comum para brasileiros desistirem de empreender é a falta de recursos.

Os pesquisados afirmaram, também, que os maiores riscos de abrir um negócio são a preocupação financeira, em primeiro (30%), e o risco de falência, em segundo (26%).

Em outros países, essas preocupações também estão no topo, mas com proporções mais significativas. No Japão, por exemplo, 42% têm incertezas em relação à renda e 31% temem a falência, “Pode ser um sinal de otimismo brasileiro, mas, acreditamos, é um déficit no conhecimento da situação”.

QUANTO É O BASTANTE?
A ONG fez mais de 2.000 entrevistas com a população em geral -em pontos de tráfego de pedestres em São Paulo, Rio e outras quatro capitais- e também pesquisas aprofundadas com cerca de cem empresários.

A pesquisa norteou a organização do Congresso Global de Empreendedorismo, que acontece nesta semana no Rio. Trata-se de uma reunião de várias entidades que organizam, em diversos países, eventos de educação para empreendedores.

“A curadoria [do congresso] foi feita em linha com a pesquisa”, diz Marcella Coelho, da Semana Global de Empreendedorismo no Brasil.

Jonathan Ortmans, um dos palestrantes, diz que para aumentar a porcentagem de empreendedores, “é preciso incorporar o ensino de empreendedorismo nas escolas e faculdades”. Ele pondera, no entanto, que deve-se pensar quantos empresários o país quer ou precisa ter.

 

Fonte