Notícias

Manual de etiqueta para a festa da firma

29/11/2012 09:00 - TAGS: ,

Veja o que fazer (e o que não fazer) nas confraternizações corporativas que ocorrem no fim do ano.

É isso mesmo… o fim do ano já chegou e você não tem como escapar. Cedo ou tarde deve chegar o convite para uma festinha de confraternização da empresa – ou da sua área. Se o convite causa calafrios ou entusiasmo em excesso, cuidado. O evento pode até ter nome de “festa”, mas é sempre bom lembrar que se trata de uma confraternização corporativa, ou seja, é preciso encontrar a medida certa para não prejudicar sua imagem profissional. A seguir Silvio Celestino, executivo e empresário, fundador da Alliance Coaching, empresa especializada em Coaching e Gestão de Cultura empresarial responde algumas das principais dúvidas que surgem nessas horas.

Preciso chegar no horário? Sim, se a confraternização tiver protocolo, premiação ou algum anúncio. Chegar depois do acontecimento principal pode parecer descaso. Se for simplesmente uma festa, não tem problema chegar de 10 a 15 minutos depois do horário marcado.

Sobre o que eu preciso falar? A dica é não ser monotemático. Você não precisa falar de trabalho o tempo todo. A principal recomendação, entretanto, é não fazer comentários maldosos, não falar mal dos colegas e nem entrar em questões polêmicas.

Com que roupa eu vou? Depende do evento. A regra é não exagerar – nem na formalidade, nem no despojamento.

Preciso falar com todo mundo? Encare a festa da empresa como oportunidade de aumentar o networking. Essa é a chance de você se apresentar, conversar, criar vínculos e despertar o interesse dos profissionais que ocupam cargos acima do seu. “Ao conversar com executivos, você deve demonstrar satisfação e interesse pela empresa,” diz Silvio. Se você estiver confortável – e for bem recebido por eles – o assunto vai fluir.

Posso levar família, cachorro, papagaio…? Até pode, se no convite estiver explícito que eles são bem-vindos. De forma geral, o melhor é evitar porque quem leva acompanhante acaba tendo pouco tempo para dar atenção aos colegas, chefes e equipe…

Posso beber? Com moderação. Passar dos limites pode ser prejudicial – e até decisivo – para sua carreira. Para comer vale a mesma regra.

 

Fonte