Notícias

Funcionários difíceis? Veja maneiras de gerenciar tipos diferentes de pessoas

30/01/2013 09:00 - TAGS: , ,

Especialista compara personalidades a classes de animais e dá dicas para ser bom líder

Quando alguém contrata um consultor, está procurando um psicoterapeuta ou um conselheiro confiável e pretende melhorar o seu relacionamento com os outros. No entanto, é comum que essas pessoas, mesmo durante o coaching, escondam-se diante de um feedback negativo ou construtivo. Isso é chamado de resistência.

Lidar com empregados difíceis é um desafio de qualquer líder. Se os seus funcionários são movidos mais pelo medo do que pela vontade de se superar, é melhor prestar atenção e mudar isso.

Cinco funcionários difíceis:

Existem cinco tipos de funcionários teimosos e de cabeça fechada, que atrapalham o desenvolvimento da equipe. É possível comparar seu comportamento ao de alguns animais: gorila, raposa, equino, coruja e gambá.

Gorila
Nada é mais difícil do que passar um feedback construtivo para um narcisista. Ele não dirá que não sabe lidar com a verdade, mas vai bater no peito, levantar a voz e usar outros mecanismos de intimidação e defesa.

Você não vai conseguir forçar a verdade goela abaixo. Por isso, quando tiver de lidar com esse tipo de funcionário, tente a técnica “disco arranhado”: repita os fatos que ele se recusa a reconhecer diversas vezes, até que ele desista e admita. Encha-o com a realidade para que o peso dos seus argumentos faça com que ele ouça.

Raposa
Uma das formas de negação que melhor esconde a verdade é rejeitar algo baseado em nada além da preferência pessoal. É comum usar frases como “Não preciso ouvir isso…” e não mostrar interesse pelas tarefas.

Quando estiver de mãos atadas, use uma técnica simples: deixe o desinteressado sozinho, permita que ele rejeite os benefícios dos bônus. Depois, você deve se vangloriar, com os outros funcionários que atingiram seus objetivos, sobre as vantagens de ter feito o trabalho. Fale sobre viagens, pagamentos e até exagere. Deixe que, aos poucos, ele veja como também pode usufruir disso. Assim, não terá batido de frente com a sua opinião, ele irá mudar e se movimentar sozinho.

Equino
Tentar gerenciar alguém que é “teimoso como uma mula” ou como um cavalo que, mesmo levado até a água, recusa-se a bebê-la não é nada fácil. Esse tipo está por toda parte. Curiosamente, eles preferem ganhar essas lutas psicológicas de teimosia a atingir seus objetivos.

Se você prefere lutar, fique a vontade, mas saiba que não ganhará. O único modo de mostrar o que é certo e correto é abandoná-los. Esse tipo de pessoa não contribui para você, para equipe, para a empresa, para ninguém. Apenas vire-se e faça seu trabalho.

Coruja
Uma técnica eficaz para quem resiste à verdade é desmascará-lo com seus próprios dados. Pessoas que fazem isso sofrem de arrogância, manifestada intelectualmente: eles ostentam um senso autoconcedido de sabedoria e onisciência que usam para rejeitar quem quiser os ajudar.

Esse tipo de pessoa geralmente parece mais inteligente do que é quando está negando a verdade. Por isso, usar a mesma arma deles – ou seja, o conhecimento – é uma estratégia para desmontá-los. Chamar uma terceira pessoa, mais experiente, para endossar o seu argumento também ajuda.

Gambá
Assim que são confrontados com a verdade, soltam um ‘cheiro’ horrível: gritam, falam palavrões e fazem ameaças baixas. Eles sempre tentam baixar o nível da conversa e costumam fazer queixas para terceiros.

Se você virar alvo da ‘sujeira’, nunca tente se lavar sozinho. Converse com os outros e faça com que eles vejam quem realmente está certo na discussão. Quando essas pessoas percebem que não estão conseguindo espalhar seu ‘mau cheiro’ e que isso os está atrapalhando diretamente, não têm alternativa se não fugir.

 

Fonte